Treinador na Empresa

Ao longo dos anos fomos criando e afinando, paulatinamente, formas de estarmos mais próximos dos quadros dirigentes no momento de vermos ser implementados os conteúdos dos Programas de Treino.
Na generalidade dos casos, depois de uma Acção de Formação em sala, deparámos com dificuldades:
“É difícil mudar, quando na empresa não está implementada uma cultura geral que favoreça estas mudanças”, diziam uns.
“Uma coisa é a formação, outra a realidade, são coisas diferentes!”, diziam outros.
“Saímos daqui cheios de força para fazermos as mudanças, mas, depois, verificamos que as pessoas não reagem bem…”, outros ainda, lamentavam.
Destas reacções nasceu uma ideia consistente. Uma ideia de Treinador, porque baseada num modo de “Pensar e Intervir como um Treinador”: A ideia de que “então nós vamos dar uma ajuda”. E essa ajuda vai ter de acontecer onde se estão a verificar as maiores dificuldades: No local de trabalho, na empresa, na realidade dinâmica das pessoas e equipas.
Avançámos então com a coordenação destes quatro momentos:
1. Avaliação das necessidades de formação feita através de visita do Treinador ao local de trabalho dos Managers.
2. Formação em sala, acompanhada de exercícios que dá os toques decisivos nas matérias e aproveita para dar uma experiência sensorial dos conteúdos.
3. No final, os Managers, inspirados pelas vivências, elaboram Planos de Acção. Indicam, num documento pessoal, quais as áreas de mudança que serão objecto da sua iniciativa.
4. Em seguida, passadas três semanas recebem, na empresa, a visita do Treinador TW. Aí se trabalham de forma prática e ligada com o quotidiano do quadro de empresa, a forma de transferir e aplicar conteúdos na equipa real.
Hoje, podemos dizê-lo com propriedade, estamos no meio das empresas. Aconselhando quadros dirigentes na resolução de problemas intrincados. Observando reuniões de trabalho e dando feedback aos responsáveis, no final. Acompanhando a rotina de Managers e ajudando a identificar oportunidades de aplicação de conteúdos.
O Treinador na Empresa passou a ser uma experiência de “ver coisas a acontecerem”. Agora, já a empresa pode ter efectivo controle sobre os resultados que a formação de comportamentos está ter na realidade profissional.
O auxílio à transferência de conteúdos para a realidade pode alcançar uma melhoria de até 15% dos resultados.
Dá que pensar…

Mais Notícias

A Liderança do Treinador

"Lactogal."

Ver mais

Intervenções Motivacionais – Prof. Jorge Araújo

"A Atitude faz a Diferença!."

Ver mais

O Treinador na Empresa

"Transdev."

Ver mais